Passo a passo para as obras nas férias de final de ano

E quando chega dezembro vemos o mesmo movimento: as escolas correm para fazer as obras nas férias de manutenção e reforma…sem projeto e sem planejamento!

Sempre reforçamos com nossos clientes a importância de fazer obras nas férias de maneira pensada, sabendo quanto tempo estas irão durar e quanto irão custar.

Executar obras informalmente é um hábito no nosso país, mas todos sabemos o quanto esta tradição gera prejuízos e dores de cabeça que poderiam facilmente ser evitados. Como? Fazendo um projeto!

Quem nunca começou uma obra e de repente se viu dentro de uma confusão interminável com o pó, o barulho e os gastos se estendendo muito mais do que havia sido pensado? Pois é, mas nestes casos PENSAR não é o suficiente, PLANEJAR deve ser a palavra de ordem.

Para que a obras nas férias não se transformem num pesadelo sem fim elaboramos um passo a passo que vai facilitar muito a sua vida:

  1. Não deixe para a ultima hora

    Este talvez seja o erro mais comum. A correria e as resoluções do dia-a-dia que os gestores enfrentam acabam por empurrar as decisões sobre as obras nas férias para o último momento. Quando menos se espera, dezembro já chegou e nada foi planejado, muitas vezes nem o escopo dos trabalhos foi decidido. É neste momento que são tomadas as decisões de forma atropelada e os trabalhos são colocados no colo de profissionais que muitas vezes não tem o preparo correto. Para que tudo aconteça como foi imaginado é comum que tenhamos uma verdadeira corrida contra o tempo regada a embates com a mão-de-obra e dificuldades de execução. Tudo isso pode ser evitado com a definição antecipada dos objetivos da obra: quais os espaços serão modificados e como estes deverão ficar.

    Planejamento é fundamental, não deixe tudo para a última hora.
  2. Tenha um valor de investimento pré-definido

    Começar uma obra nas férias sem ter um orçamento pré-definido é como fazer uma viagem sem saber qual é o destino final: não existe um ponto de chegada! Estabelecer uma meta máxima de gastos é fundamental, não se pode iniciar os trabalhos sem um limite claro. É isto que vai definir o que será possível executar e o que deverá ficar para uma próxima etapa.  Lembre-se: nenhuma obra deve prejudicar a saúde financeira do negócio!

    Qualquer obra precisa de um valor de investimento definido.
  3. Defina um prazo

    As escolas tem ficado fechadas por períodos cada vez mais curtos. Pais solicitam escolas funcionando praticamente 365 dias por ano e as obras nas férias tem tido seus prazos diminuídos sensivelmente. Com este cenário é importante saber exatamente qual o período disponível para as obras já descontando os feriados desta época.

    A obra nas férias deve ter data para começar e, principalmente, data para terminar.
  4. Escolha fornecedores e prestadores de serviço de confiança.

    No final do ano muitas empresas entram em férias coletivas, muitas fábricas param sua produção em novembro e a mão-de-obra comumente não está a disposição. Tudo isso colabora para que seja formada a “tempestade perfeita”. Para um obra nas férias é fundamental fazer a compra de materiais com antecedência para que todos cheguem a tempo, muitas vezes há peças que podem demorar até 45 dias para estarem no canteiro (contando desde a sua produção até  sua entrega). O segundo ponto crucial é contratar a mão-de-obra que esteja disponível nesta época de festas. Já tivemos clientes que nos procuraram quando a mão de obra que havia sido contratada simplesmente não apareceu! Isso é mais comum do que pensamos e pode acontecer com qualquer um. Busque por profissionais com referência e que sejam indicados, além disso firme um contrato prévio com o estabelecimento de multa caso haja desistência.

    Escolher fornecedores e prestadores de serviço de confiança podem determinar o sucesso da sua reforma.
  5. Faça um projeto

    Todos os passos anteriores só terão eficácia com um PROJETO definido. É no projeto em que são colocadas todas as especificações de materiais de acabamentos, luminárias, portas e janelas, mobiliários, etc. É no projeto também onde encontram-se todas as quantidades, assim as compras são feitas sem que haja desperdício ou excesso de material. Tudo isso significa economia de tempo e dinheiro nas obras das férias!

    No projeto define-se muito mais do que os espaços, são determinados acabamentos, cores, quantidades…isso é planejamento,

E qual é o segredo para que esse passo a passo realmente funcione? A contratação de um profissional especializado.

Um bom profissional fará um projeto que se encaixe no orçamento e no prazo definidos. Além disso, ele poderá indicar fornecedores de confiança para a execução das obras nas férias e poderá fazer o gerenciamento da obra, garantindo que tudo acontecerá de acordo com o planejamento.

A contratação deste profissional deve ser feita com a maior antecedência possível. Se pensarmos em obras de pequeno e médio porte o mês de Setembro é um limite possível, já para obras maiores os planos devem começar antes.

Se você quer executar obras no final do ano e não sabe por onde começar podemos te ajudar.

Entre em contato com a nossa equipe e marque uma reunião para que possamos conhecer o seu caso e montarmos um plano de ação para as suas obras nas férias sejam um sucesso!

www.atelieurbano.com.br

1138723701

Aguardamos o seu contato.

 

 

 

 

O Ateliê Urbano foi formado em 2003 e hoje tem como sócias as arquitetas Carolina Mazzei e Claudia Mota que dirigem os departamentos de Paisagismo e Arquitetura, respectivamente. A equipe do Ateliê Urbano assume cada trabalho como um novo desafio e usa o projeto como ferramenta de desenvolvimento de idéias inovadoras que possam transformar o edifício e a cidade.

Você também pode gostar

Comente